A homeopatia é um ramo da medicina que ganha cada vez mais adeptos. A sua eficácia e benefícios são cada vez mais procurados. Os pais procuram para os seus filhos soluções que não passem por antibióticos e substâncias que, ao invés de aumentarem as defesas, debilitam cada vez mais o sistema imunitário e acarretam efeitos colaterais.



Este espaço foi criado para partilhar informações, conhecimentos e orientações no mundo da homeopatia. São inúmeros os recursos a que os utilizadores têm acesso: sugestões de bibliografia e sites de interesse, informações sobre medicamentos homeopáticos, espaço para dúvidas, esclarecimentos e pedidos de ajuda.
Com a saúde não se brinca e, por isso, nunca poderemos dispensar a ajuda de um médico, este blog serve apenas de apoio.




Homeopatia

Picadas e mordeduras venenosas de animais assim como reacções alérgicas a essas picadas: Apis: Vermelhidão, calor, inchaço, que se desenvolvem rapidamente, dores com ardor e sensação de picada, melhoram com aplicações frias. Ledum: Local da picada está fresco e pálido. Somente 12 a 24 horas após a picada o local fica vermelho, quente e inchado. Cantharis: Mordedura de aranha. Inchaço central circundado por uma mancha que se alastra continuamente. As picadas de insectos têm o aspecto duma queimadura com ou sem formação de bolhas. Actuação comprovada no contacto da pele com medusas (alforrecas). Urtica urens: Inchaço vermelho e quente, dores com comichão e ardor, eventualmente pápulas. As dores tornam-se insuportáveis quando se esfrega a área ou se coloca a mão em cima. Aconit: Medo súbito, pânico e grande inquietude após picada ou mordedura venenosa. Depois escolher o remédio seguinte adequado. Arsenicum album: Excelente antídoto para todas as dentadas de animais venenosos, quando ocorre um desfalecimento repentino. Dores com ardor, como carvão quente, melhoram com calor. Sobretudo picadas de medusas (alforrecas): Canth, Led, Urtica urens. Picada de carraça: as picadas de carraça não são venenosas, mas são sempre um local de infecção possível. A carraça tem que ser completamente eliminada, para não provocar uma infecção local. Sulf C30 durante 2 dias um glóbulo; quando já existe vermelhidão, 2 vezes ao dia 1 glóbulo durante 2 dias. Ledum, quando o local da picada está fresco.
Sono /Insónias Crianças e Bebés - Homeopatia
QUANTAS HORAS É NORMAL DORMIR UM BEBÉ / CRIANÇA
·         o adormecer é rápido até aos 3 meses, mais prolongado entr os 9 meses e mais difícil entre os 9 meses e os 3 anos.
·         o bebé dorme, em média, 20 horas quando nasce, 15 hora tem 1 ano de idade, e 11 horas quando tem 3 anos (existem ~r variações individuais).

·         o recém-nascido tem um sono irregular, interrompido muito ao longo do dia e da noite; entre o primeiro e o segundo mês  começa a fazer um sono cada vez mais longo à noite e  de manhã. O hábito da sesta até aos 3 anos de idade.
·         o sonho ocupa 60% do tempo de sono ao nascer, 43% aos 3 meses,30% por volta dos 12 meses e 20% na puberdade. Portanto. o sonha bastante, o que é muito importante para o seu desenvolvimento  psíquico.
·         O primeiro ano é essencial na organização do sono.
·         Os despertares nocturnos são frequentes: 80% dos bebés com ainda acordam a meio da noite, dos quais 60% permanecem ca sem chamarem a atenção dos pais.
·         No período das 00h00 às 05h00, 30% dos bebés de 3 meses, ro bebés de 6 meses e 10% dos bebés de 1 ano não dormem! Por i o. se espante se for esse o caso do seu filho.





INSÓNIAS
Insónias  agitadas: O bebé grita, agita-se e só se acalma durante r instantes. Podem surgir também balanceamentos, tiques e outras manias.
Insónias calmas: O bebé permanece de olhos abertos durante horas, silencioso e indiferente. Consulte um médico.
·         A recusa em ir para a cama (dos 2 aos 5 ou 6 anos): a criança luta contra o sono, levanta-se e fica abatida após um longo período de conflito com os pais.
·         Os medos e as fobias (dos 3 aos 6 ou 7 anos): medo do escuro, dos mons­tros e de ficar sozinha. Para lutar con­tra estes medos, a criança muitas vezes quer dormir com os pais ou tem necessidade de um ritual (de abraçar o seu ursinho de peluche ou o pano de estimação, de chupar o polegar, de várias sessões de beijinhos da mãe, de ouvir uma história lida pelo pai, etc.).
·         A criança pede sobretudo mimos para se deixar levar pelo sono. Na Índia, por exemplo, as mães acariciam e massajam os filhos durante muito tempo. O ritual antes de dormir ajuda a acalmar a criança e é um momento privilegiado da relação entre pais e filhos.

MEDICAÇÃO HOMEOPÁTICA
Ambra grisea - Em caso de tendência para  dormitar (o bebé não consegue adormecer profundamente); timidez; criança que fica transtor­nada com qualquer perturbação; criança que não consegue evacuar ou urinar se alguém estiver a olhar para ela; recusa em utilizar o bacio.
     Chamomilla - Em caso de agitação (a criança geme a dormir); pesadelos em que a criança mantém os olhos semiabertos; criança que acorda a gritar; cansaço e recusa em dormir; bebé que acorda zangado e que grita e chora; bebé que só se acalma se o pegam ao colo ou se o levam a passear de carro.
Belladona - Em caso de movimentação excessiva acompanhada de gemidos, sacudidelas e espasmos; tenncia para se destapar a dormir; criança com muito sono que não consegue dormir; suores na testa e nas mãos; pesadelos.
Stramonium- Medo do escuro e de estar sozinho à noite; dificuldade em adormecer, a criança acorda amedrontada e não reconhece as pessoas; pesadelos; alucinações e manifestações de terror; delírio; agitação; rosto vermelho.
Hyoscyamus - Em caso de bebé que tem insónia após se ter enervado ou emocionado; bebé que tesobressaltos, se ri e range os dentes a dormir; pesadelos; bebé que acorda sobressalto e com pavor; tendên­cia para se despir; agressividade.
Cina - Em caso de sono agitado; tendência para se sobressaltar, gritar e ranger os dentes; criança que acorda apavorada antes da meia-noite e per­manece aterrorizada; propensão para dormir de barriga para baixo, sobre as mãos e os joelhos; terrores impossíveis de acalmar.
Borax - Em caso de terrores nocturnos prece­didos de estado de excitação antes de dormir; birras acompanhadas de gritos e pontapés; insónia provocada por febre; gritos durante sono; aftas na língua.
Kalium bromatum - Em caso de espírito distraído; sonambulismo; terrores nocturnos; agitação constan­te das mãos; tendência para adormecer a mexer em qualquer coisa.

SUGESTÕES
Faça uma massagem do dedo grande do pé: com o polegar, massaje a face inferior do dedo grande, segundo o eixo, durante 5 minutos de cada lado.
Crie e mantenha um ritual: leia uma história ao seu filho, cante­-lhe uma canção de embalar, etc. Adormecer deve ser para ele um prazer, daí a importância do clima afectivo, dos embalos e dos miminhos.
Identifique e respeite os ritmos naturais do bebé. Deixe o bebé fazer a sesta até aos 2-3 anos.
Plantas: valeriana, flor de laranjeira, escholtzia, balota, nlia e passiflora.
Complexo homeopático para as insónias: dê 1 colher de medida de manhã e à noite.

Oligoelementos: htio; bromo